A produtividade é uma habilidade fundamental no ambiente corporativo. Ela se refere à realização de um conjunto de tarefas e atividades que, quando feitas da maneira certa, na hora certa e com os recursos adequados, agilizam processos e contribuem para a qualidade dos resultados. No entanto, muitas pessoas não sabem que a saúde mental e o gerenciamento adequado das emoções são essenciais para manter a produtividade de forma assertiva no ambiente profissional.

Segundo o Dr. Daniel Goleman em seu livro “Inteligência Emocional”, quando emocionalmente perturbadas, as pessoas não se lembram, não acompanham, não aprendem nem tomam decisões com clareza. Isso significa que deixar as emoções negativas tomar conta da mente de forma constante interfere em nossas ações, afetando a baixa produtividade em diferentes aspectos da vida, incluindo a profissional.

Além dos aspectos mencionados anteriormente, há outras informações relevantes sobre como as emoções podem impactar a produtividade no ambiente de trabalho.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Towers Watson, em 2013, revelou que os trabalhadores com altos níveis de estresse são menos produtivos e têm um índice maior de absenteísmo. O estresse pode ser causado por diversos fatores, como pressão por resultados, sobrecarga de trabalho, conflitos interpessoais e falta de reconhecimento. Todos esses fatores podem gerar emoções negativas, como ansiedade, irritação e desânimo.

Além disso, as emoções também afetam a capacidade de tomar decisões. Um estudo publicado na revista científica “Psychological Science” mostrou que indivíduos que estavam com raiva tomaram decisões mais arriscadas do que aqueles que estavam calmos. Por outro lado, indivíduos que estavam tristes tendiam a ser mais conservadores em suas decisões.

Por isso, é importante que as empresas se preocupem em criar um ambiente de trabalho saudável e acolhedor, que valorize o bem-estar dos funcionários e promova a qualidade de vida. Algumas medidas que podem ser adotadas incluem oferecer programas de saúde e bem-estar, flexibilidade de horários, incentivar a prática de atividades físicas e promover um clima organizacional positivo.

Sentimentos como ansiedade, medo e tristeza afetam a saúde emocional, gerando complicações e nenhuma qualidade de vida para o indivíduo. Portanto, ter inteligência emocional é saber reconhecer seus próprios sentimentos e lidar com as emoções da melhor forma possível. Saber controlá-las traz benefícios para o ambiente profissional, contribuindo para a melhora da produtividade.

Para aliviar os sentimentos ruins e aumentar a produtividade na rotina de trabalho, é preciso primeiro reconhecer suas emoções e analisá-las. Encontrar um equilíbrio emocional ajuda em situações de estresse, permitindo que você regule suas emoções e não se desespere. É importante parar, pensar no que está sentindo e buscar reconhecer o sentimento, criando um autocontrole.

Além disso, é fundamental fazer pausas regulares durante o dia para relaxar e descansar a mente. Muitas pessoas acreditam que produtividade é trabalhar incansavelmente sem parar. No entanto, esse comportamento só prejudica a saúde mental e eleva os níveis de estresse. A verdadeira produtividade está em saber o momento exato de se concentrar e realizar as tarefas com precisão. Durante o dia, faça pequenas pausas para tomar uma água, um café ou fazer um alongamento, especialmente se você trabalha o tempo todo sentado.

Por fim, é importante pensar positivo. O pensamento positivo estimula o cérebro a ser otimista, trazendo uma sensação de satisfação e vontade de realizar aquilo que almejamos. Comece a pensar em coisas que gostaria de ter no futuro, ou naquela viagem que você sonha em fazer. Isso ativará o seu corpo a ir em busca dos seus sonhos.

Vale destacar que a inteligência emocional é uma habilidade que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa, por meio da prática e do autoconhecimento. É importante reconhecer as próprias emoções, lidar com elas de forma saudável e ter empatia com os colegas de trabalho. Ao desenvolver a inteligência emocional, é possível melhorar a produtividade e a qualidade de vida no trabalho.

Compartilhar: